Arquivo da categoria: Uncategorized

Texto e performance

Numa apresentação, como no Sarau Vira Lata, as pessoas se propõem a apresentar um texto para quem está ali, exclusivamente para assistir, absorver e reagir. Engraçado como existe uma grande relação entre o texto em si, o que está sendo dito, e a performance, que faz parte do texto (ou é o texto que faz parte da performance?). Afinal de contas, o que é o elemento principal da apresentação? O que realiza de fato a poesia?

Image

Ao olharmos para uma música, ou uma apresentação musical, por exemplo, muitas vezes não é a letra da tal canção que nos emociona ou toma a nossa atenção, mas toda a performance em torno do que está sendo dito. Podemos dizer que no rock and roll a performance é protagonista?

E no rap? Como se constrói uma boa música? No freestyle, por exemplo, tenho pra mim que a performance é primordial para que a letra tenha efeito. Existe uma construção conjunta onde não se pode descolar um do outro.  É claro que a letra tem grande importância, mas ela vai sendo construída ao longo da performance. Se o cara é empolgante, o público vai na onda e as rimas vão tomando uma direção talvez muito diferente da que tomaria se o público estivesse morto (consequência do cara não ter uma performance muito empolgante, e por aí vai…).

Bom, era só uma pequena discussão que gostaria de colocar aqui pra galera!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Dobradinha Vira Lata 10/04

Continuando na onda de ocupação dos espaços publicos da nossa big city, na próxima terça 10/04, vamos fazer um sarau na porta do Nelson Bordello (famoso portello) ás 20:30, vai ser lindo! Chegue cedo e poetize conosco, ás 22h dentro do Nelson Bordello, vamos fazer uma Jam com a galera do OutroRock BH, Você que é de tocar, vai tocar. Você que é de versar, vai versar. Você que é dois, bate escanteio e cabeceia!
au au au auuuuuuu

Imagem

Paim do Ram diz:

A Outra Jam, já que é outra, tá numas e outras de colar com outros movis responsa da capital. E dessa feita a parceria é com o Sarau Vira Lata, que em poucos meses, já fez 17 ocupações em espaços públicos de BH. Criado por Kdu dos Anjos, Mário Hot Apocalypse, Horácio Jesus e Guilherme AbuJanra, o sarau já rodou da Praça da Bandeira à Câmara dos vereadores e tem cada vez mais agregados. Gente que descobriu no ato a manha de versar, gente que bebe de Ogi a Arnaldo Antunes, de Castañeda a Cidinha da Silva. O sarau é livre, é chegar e falar, declamar, recitar, o que seja, criar. E na hora. Que nem a Jam! Improvisar!

Imagem

E dose dupla de Heineken a noite toda!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

são as águas de março fechando o verão…

… e comemorando o dia da poesia! sábado, 19h30, na arquibancada do museu de mineralogia, na praça da liberdade. vamos? au!

422592_178135602303079_100003199213461_271031_791865323_n

Deixe um comentário

16 de março de 2012 · 12:29

ressaca de carnaval

hoje vai rolar o querido sarau dos vira-latas, curando as ressacas desse carnaval belorizontino! au!

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

marginal

salve vira-latas!

essa ideia de sarau relacionado à poesia marginal vem de muito tempo atrás. existem vários exemplos por todo o mundo.

afinal, o que é poesia marginal? eu não me arrisco a definir o que é poesia? mas e marginal?

vamos à origem da palavra – algo sempre muito útil. marginal remete à margem. por isso, sempre utiliza-se a palavra marginal para caracterizar pessoas que não se enquadram no chamado padrão comportamental que julgamos ser sempre o “certo”. quem fuma maconha é marginal; quem rouba um supermercado, é marginal; quem pixa um muro, é marginal. porque fogem do padrão.

e a poesia marginal?

longe de tentar definir o que é poesia – aí, sim, o bicho pega -, tenho comigo que, mais do que o conteúdo do trabalho poético, o que pode ser traduzido como marginal é a forma de divulgação do trabalho – à margem do que temos como modo tradicional de difusão.

é por isso que acho que o sarau dos vira-latas é marginal.

e que tal conhecer um dos projetos mais legais que já rolaram por aí?

o cep 20.000 (centro de experimentação poética) é um projeto de reunião de e de experimentação artística, livre, idealizado pelo Chacal.

estamos fazendo a nossa experimentação, e como dito em certa parte desse documentário, “desmistificando a separação entre palco e plateia”, afinal, a rua é nosso palco, e ele é de tod@s. au au! somos todos vira-latas.

ah, o textículo foi escrito pelo abu. discordem, concordem, argumentem!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Praia da Estação

como muita gente sabe, existe um movimento em belzontecity chamado praia da estação. com o objetivo de discutir a ocupação e o uso das praças (mais especificamente a praça da estação, no centro da cidade) enquanto espaços PÚBLICOS, é um dos movimentos mais criativos, interessantes e até contagiantes desses últimos tempos aqui nessa cidade. acho que o nome diz tudo sobre como se dá a ação dos praianos. quem não conhece, pode e deve procurar saber mais: http://pracalivrebh.wordpress.com/

bom, mas por que falar disso? porque vai acontecer a praia da estação nesse próximo sábado, dia 28/01. e porque vai rolar o sarau dos vira latas lá na praia! traga sua poesia, seu conto, sua reza, sua promessa, seu b.o, e sua roupa de banho! vira-lata também deita no cimento! au au au

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Praça Raul Soares

hoje, dia 10/01, tem sarau dos vira-latas, na praça Raul Soares, às 20h30.

em caso de chuva, vamos fugir pro edifício JK (onde fica o Matriz). esperamos todos por lá!!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized