marginal

salve vira-latas!

essa ideia de sarau relacionado à poesia marginal vem de muito tempo atrás. existem vários exemplos por todo o mundo.

afinal, o que é poesia marginal? eu não me arrisco a definir o que é poesia? mas e marginal?

vamos à origem da palavra – algo sempre muito útil. marginal remete à margem. por isso, sempre utiliza-se a palavra marginal para caracterizar pessoas que não se enquadram no chamado padrão comportamental que julgamos ser sempre o “certo”. quem fuma maconha é marginal; quem rouba um supermercado, é marginal; quem pixa um muro, é marginal. porque fogem do padrão.

e a poesia marginal?

longe de tentar definir o que é poesia – aí, sim, o bicho pega -, tenho comigo que, mais do que o conteúdo do trabalho poético, o que pode ser traduzido como marginal é a forma de divulgação do trabalho – à margem do que temos como modo tradicional de difusão.

é por isso que acho que o sarau dos vira-latas é marginal.

e que tal conhecer um dos projetos mais legais que já rolaram por aí?

o cep 20.000 (centro de experimentação poética) é um projeto de reunião de e de experimentação artística, livre, idealizado pelo Chacal.

estamos fazendo a nossa experimentação, e como dito em certa parte desse documentário, “desmistificando a separação entre palco e plateia”, afinal, a rua é nosso palco, e ele é de tod@s. au au! somos todos vira-latas.

ah, o textículo foi escrito pelo abu. discordem, concordem, argumentem!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s